25 de abril de 2005

Liguei, ligou

Passei o dia mal humorada. Na maior correria...Fui tirar o 66º raio X do meu pé. Estou colocando até avental de chumbo, ta ficando perigosa a exposição à radiação e eu estou quase brilhando no escuro. Fui no médico decidida a estressar se não tirassem a bota do meu pé. Atenção, eu estou na 16º semana, acreditem!

Está bem, eles tiraram, mas colocaram uma tornolezerinha pra não ficar totalmente solto. Compro amanhã.

Enquanto isso, a angústia sobre o meninão tinha passado um pouco. Ele encontrou a Ju, que obeviamente me contou, que esteve suuuupppeeer doente todos os dias, sinusite, sem conseguir falar, remédios, reação ao remédio, hospital. Tadinho, deu até pena e vontade de cuidar com sopa e chazinho (Pára, meu!)

Decidida a não ligar estava eu. Até que as seis e meia da tarde esqueci da decisão e liguei. Óbvio que deu caixa postal de novo. Estava super mal humorada, com o Fabi tomando cervejas no Largo da Santa, quando ele me ligou.

Eu sou tão tosca, fiquei derretida, comecei a sorrir. O Fabi, que me conhece, ria pelo estômago dizendo, “É claro que você está mal humorada por causa de dinheiro!”. Odeio quem me conhece de verdade!

Daí, ele disse a coisa fofa que me garante a semana. “Estava precisando de você pra me curar!”. Eu pensei: “Porque não me ligou, merda!”. E falei: “ Puts, eu fui viajar pra Itu!”
Combinamos de sair esta semana, depois que ele parar de tomar antibichóticos. Isso é na quinta-feira. Não marcamos hora, nem dia, nem nada. Começou o segundo capítulo da novela.

Me agüentem, por favor!

PS: nada contra ficar solteira, mas no fundo acho que meus gens tem desejos de reproduzir e tal. Desculpinha biológica!