21 de novembro de 2005

Sabedoria pagodera ou o melhor do lelelê!

Ninguém melhor pra falar de amor que o pagoooode!

Entrei numa fase pagodeira total....nessa de freqüentar sambinhas de sexta e domingo, junto com os gaviões da fiel e os fieis gaviões meus amigos homens.
Ontem mesmo a gente acompanhou, ao vivo, uma história de amor. O casal brigado. Ele um magrelo branquelo parado do lado da mesa, com olhar de perdão. Ela negra linda e formosa, desprezando com o canto dos olhos. Os dois conversam, ela de braços cruzados, ele com a mão no bolso. Ele de braços cruzados, ela com o dedo na cara.

Pensamos na hora: ele fez merda, perdoa, não perdoa!

Até tomei mais três cervejas pra ver o desfecho da novela.

E ela foi embora com as amigas, depois de sambar bonito. Ele olhou até ela sumir na esquina da rua e sentou com o tantã no colo na roda de bambas, pra chorar seu amor num pagode que dizia “a moça foi embora...”

O melhor do lelelê é essa música que vem na seqüência. Se chama Jogo de Sedução e é do Grupo Revelação. (O que seria do pagode sem os aumentativos, que também tem tudo a ver com o amor, pelo menos pra mim com fortes tendências hiperbólicas/mexicanas)

“Só você tem o meu amor
Não tem por que motivo agir assim
Só você sabe o meu sabor
Não tem porque desconfiar de mim

Ta pegando a rota do fim
A contra-mão do amor
Desconfiança é tão ruim
Foi assim que tanto sonho se acabou

Eu não vou, me deixar levar
Por esse jogo seu de sedução
Vou fazer tudo pra salvar
Confesso que te amo de paixão
É melhor você parar
Eu quero ser feliz
É você o meu lugar
Não tenho outra diretriz”

E o melhor lelele de todos os tempos de todos os sambas é o refrão...

“ÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊÊ....lê lê lê lê lê lê lê..."

Tomara que dê pra ouvir!