13 de março de 2009

Coração Marinheiro

Você de manhã me chegou com olhos de água do mar
Seu corpo de praia virou meu refúgio
Meu barco vazio ancorou
À sombra dos seus coqueirais
Meu coração marinheiro deixou
A rosa dos ventos pra trás

Você numa noite me olhou com olhos de fundo de mar
Seu ventre de ilha virou meu naufrágio
O leme do barco quebrou
Batido pelos temporais
Meu coração marinheiro enganchou
Nas algas, sarcaços , corais

Só escuta quem está no convés
Meu peito mandando sinais
Vagando ao sabor das marés
Perdido pelos litorais
Os destinos no mar são cruéis
Fiquei como os velhos navais

Não consigo mais por os pés no cais...