20 de julho de 2009

O forró e o amor

Tem pouco do que eles chamam de "pé de serra", mas do rala rala e do arrocha...viche!
Dá até um suadô...só de assistir. (Eu to assistindo, tá?)

Escrevi um texto sobre o amor e o forró, mas não deu tempo de digitar.
De qualquer forma, o Luiz Gonzaga já tinha escrito sobre isso...e muito melhor do que eu.

Vem, morena, pros meus braços
Vem, morena, vem dançar
Quero ver tu requebrando
Quero ver tu requebrar
Quero ver tu remechendo
Resfulego da sanfona
Inté que o sol raiar

Esse teu fungado quente
Bem no pé do meu pescoço
Arrepia o corpo da gente
Faz o véio ficar moço
E o coração de repente
Bota o sangue em arvoroço

Esse teu suor sargado
É gostoso e tem sabor
Pois o teu corpo suado
Com esse cheiro de fulô
Tem um gosto temperado
Dos tempero do amor