28 de fevereiro de 2010

Uma Composição da T. do Amaral

O caminho marcado por pedrinhas brancas e roliças ficara pra trás.
Um grande prado verde assumia à minha frente o papel de infinito: caminho sem bordas, sem limites, nem trilhas.
Em algum lugar por ali existe um oásis, eu sei. Consigo enxergá-lo mas não tenho certeza se já quero estar lá.
Vou continuar nesta grama onde minhas pegadas não deixam marcas. Se alguém me quiser encontrar, segue meus cabelos que teimam em crescer contra o vento.
Na outra ponta estarei eu.

21 de fevereiro de 2010

Cupido, do Edward Munch


Eu te convido para minha cama
e neste abraço prolongado,
ancestral
e sempre inacabado,
procuro
com sede,
com medo
e com certeza,
o amor.

Algumas vezes você aparece
como vento,
como pedra,
como eletricidade,
como açúcar
como anjo.

12 de fevereiro de 2010

A historinha do Arruda

Hoje a folha publicou, em meio a uma grande reportagem, estas informações.
Ela chamou de MEMÓRIA (engraçado que o jornal só lembrou agora destes detalhes)

Arruda foi pivô de violação de painel em 2001

DA REPORTAGEM LOCAL

Hoje em desgraça, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), já foi protagonista de outro escândalo em 2001: A VIOLAÇÃO DO PAINEL ELETRÔNICO DO SENADO DURANTE A VOTAÇÃO DA CASSAÇÃO DE LUÍS ESTEVÃO, EM JUNHO DE 2000.
Arruda foi acusado pela ex-diretora do Prodasen de ter solicitado a lista de votação. Segundo Regina Borges, ARRUDA -À ÉPOCA, LÍDER DO GOVERNO PELO PSDB- DISSE QUE CUMPRIA ORDENS DO ENTÃO PRESIDENTE DA CASA, ANTONIO CARLOS MAGALHÃES (BA).
Arruda insistiu em sua inocência. Chegou a chorar no plenário e RENUNCIOU AO MANDATO EM MAIO DE 2001, APÓS APROVAÇÃO DE PROCESSO DE CASSAÇÃO NO CONSELHO DE ÉTICA.
Livre da cassação, ele retoma sua trajetória. Desgastado, não tentou o Senado, mas voltou ao Congresso em 2003 como deputado pelo extinto PFL. Três anos depois, elegeu-se governador.
COM A METEÓRICA RECUPERAÇÃO, ARRUDA GANHOU DESTAQUE NO DEM, A PONTO DE SER COGITADO PARA A VICE DO PSDB NA DISPUTA PRESIDENCIAL DE OUTUBRO.
Arruda voltou a experimentar o ocaso ao ser acusado pela PF de comandar o mensalão do DEM.
Sob pressão e sem apoio partidário, desfiliou-se do DEM no fim do ano passado. Ontem, o STJ decretou sua prisão preventiva e o afastamento dele do cargo.

9 de fevereiro de 2010

8 de fevereiro de 2010

Santa Cecília vibra!


Eu ainda não fiz um filho, mas já ajudei a botar na rua um Carnaval!
E foi lindo de arrepiar.

Obrigada minha santinha!