23 de abril de 2009

Salve, São Jorge!

E salve Jorge viva viva viva Jorge

Pois com sua sabedoria e coragem
Mostrou que com uma rosa
E o cantar de um passarinho
Nunca nesse mundo se está sozinho

21 de abril de 2009

Sol frio


Espiem esta reportagem. Que medo do sol parar...

15 de abril de 2009

32 anos na praia.

Tentativa de fotografar a lua vermelhinha com uma câmera ruim

Comemorei o aniversário desse ano na beira mar, olhando para a África...

Um dia quente, mas com pouco sol, pra deixar a gente à vontade na areia por horas e horas seguidas, estendidos em panos coloridos.

Quando a tarde foi chegando ao fim estavamos parcialmente encobertos pela areia que ventava, o mar esteve nervoso durante o dia inteiro e agitou o vento.

Parece que a as nuvens abriram um pouquinho no início da noite pra me mostrar a lua cheia vermelhinha que o céu me deu de presente.

8 de abril de 2009

"Era eu era você
Era você era eu
Era eu era meu mano
Era mano era eu"

2 de abril de 2009

I've got to see you again

I've goto to see you again

Lines on your face don't bother me
Down in my chair when you dance over me
I can't help myself
I've got to see you again

Late in the night when I'm all alone
And I look at the clock and I know you're not home
I can't help myself
I've got to see you again

I could almost go there
Just to watch you be seen
I could almost go there
Just to live in a dream

But no I won't go for any of those reasons
To not touch your skin is not why I sing
I can't help myself
I've got to see you again

I could almost go there
Just to watch you be seen
I could almost go there
Just to live in a dream

No I won't go to share you with them
But oh even though I know where you've been
I can't help myself
I've got to see you again

Benvinda ao mundo, Diana guerreira!

1 de abril de 2009

Lua Vermelha


Lua vermelha
quase sem amor
minha luz alheia
brilho sem calor

lua vermelha
branca lua preta
lambe a minha orelha
com a sua cor

lua vermelha
10 da madrugada
sapos na calçada
de nenhum país

lua vermelha
noite sem luís
toda sertaneja
eu sempre te quis

Esperando pelo meu Ulisses.

"Há mulheres que querem que seu homem seja o Sol. O meu quero-o nuvem. Há mulheres que falam na voz de seu homem. O meu que seja calado e eu, nele, guarde meus silêncios. Para que ele seja minha voz quando Deus me pedir contas.
No resto, quero que tenha medo e me deixe ser mulher, mesmo que nem sempre sua. Que ele seja homem em breves doses. Que exista em marés, no ciclo das águas e dos ventos. E, vez em quando, seja mulher, tanto quanto eu. As suas mãos eu as quero firmes quando me despir. Mas ainda mais quero que ele me saiba vestir. Como se eu mesma me vestisse e ele fosse a mão da minha vaidade."

"A despedideira", do M. Couto

Salve, salve nossa senhora!


e dê um bom parto para Dianinha que está chegando!