27 de janeiro de 2008

ao vivo, de madri


Madri e uma cidade repleta de turistas, parece que metade da comunidade europeia esta aqui.

Esperamos o domingo ansiosas para ir ao mercado do Rastro, e chegamos la vimos uma mistura de 25 de março, santa efigenia, benedito calixto e um toque de bom retiro...mais um milhao de pessoas.

O madrilenho nunca fica em casa, tem sempre gente na rua, a qualquer hora do dia e da noite, e nos finais de semana a cidade esta lotada, com gente falando todas as linguas, inclusive aquelas de veu ou turbante. Nas ruas tem mariachis tocando ai ai ai ai, tem velhinhos chineses com instrumentos estranhos, ciganas com realejo, instrumentos indianos, homens tirando sons de cristais.

Tem também muitas estátuas, daquelas mortas ou das vivas. Ontem eu e a Bia paramos e nao conseguimos decidir se aquela estatua de um aluno era viva ou de metal.