21 de fevereiro de 2008

Sabedoria Luandino

"Contanto, desculpe: o problema sempre não é esse - se sereia existe. Todo problema é só um teorema: pessoa existe? De verdade mesmo - dono e patrão e escravo, sua vida por conta e risco, livre de nada mais?
A si, confesso: sereia, sereia mesmo, própria quianda cazumbil, quituta de miondona - não existe! O que tem somos nós mesmo divididos e multiplicados, muitos sítios, muitos tempos.
A prova?
Irmão: pessoa sempre não é completa - o que no mundo vive é só a ínfima pior parte. O que nos falta é enorme"

Lourentinho, Dona Antônia de Souza Neto e Eu - Estórias, de José Luandino Vieira

Lá na metrópole podemos encontrar produtos das colônias, mas as colônias estão proibidas de comercializar e trocar entre si, saca?