24 de agosto de 2008

Dialogos poéticos

Minha amiga poeta e professora me achou chorando no msn este hoje domingo sem sol. Me pediu que lesse seu blog e no seu blog achei a poesia que traduz a pergunta: se esta por aqui, ainda nas minhas entranhas, onde estao as fucking cotovias que irao te avisar pra me ligar?

Não tente me devorar numa só talagada,

Eu não curo a fissura em dose única,


Que toquem todos os celulares

Quando pensares que ainda estou

Nos arredores das tuas inquietações,


Que um bando de pássaros alados

Sobrevoem tua cabeça quando encontrares

Os anjos gêmeos separados ao nascer,


E que a cotovia venha te dizer

O momento exato em que deixaste

Teus rastros em minhas entranhas,

-Artimanhas?