21 de novembro de 2004

Crianças, amor!

Gente, nasceu o chinês loiro mais lindinho de Campinas.
Nasceu o Matheus...mais um menino! Filhotinho do China e da Fê
Ele é amassadinho, mas tem os olhos bem bem compridinhos. Um xuxu!
XoX

Tinha um monte de coisa engraçada que eu queria contar nesse blog. Mas como sempre a memória das noitadas não é muito nítida, e para eu não parecer a louca que sou, resolvi não passar a balada anotando o que eu pensei ou o que me contaram para eu poder me lembrar depois.

Apesar que esse hábito já me garantiu boas histórias, ou boas piadas. No final da República Las Chicas Tienen Fuego, estávamos todas nós há meses reunidas em torno da mesa redonda, fumando e conversando coisas. A Chica comendo o pé da mesa ou no sofá preto. E a Denise rodando pela cozinha. De repente, ela solta:

Cadê aquele filha da puta daquele puxa-saco!

Bem, cagamos todas de rir, e eu anotei esse desabafo emocionado no caderninho. E ficou pra posteridade porque tenho certeza que, naquele estado, ninguém ia se lembrar.

Voltando pra ontem à noite, as histórias que eu ia contar eu não anotei, mas me lembro que tinha a ver com a Ynaê e seu dicionário etimológico pra adultos entenderem o fundamental da vida! Os verbetes, esqueci quase todos.

Mas tinha,
Menina: é uma criança mulher
Beleza: é quando menina passa batom na boca
Como eu gosto da Ynaê!